A-fiscalizacao-eletronica-em-Belo-Horizonte-tem-um-objetivo-seguranca-no-transito
BHTRANS - Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte
  • A fiscalização eletrônica em Belo Horizonte tem um objetivo: segurança no trânsito

    Estatísticas mostram que aumento da fiscalização está aliado à redução do número de vítimas fatais 

         

    Belo Horizonte conta com mais de 353 equipamentos de fiscalização eletrônica, garantindo, assim, a segurança de motoristas e pedestres, além de priorizar o tráfego de ônibus em faixas exclusivas. Para a gestão de todos esses equipamentos, a BHTRANS conta com quatro contratos. Em 2017, dois foram prorrogados e outros dois foram licitados. Vale ressaltar que nenhum novo local recebeu equipamentos de fiscalização eletrônica em 2017. Os contratos apenas garantiram a manutenção dos atuais equipamentos em operação e trocas dos dispositivos por outros mais modernos, nos mesmos locais.

     

    TODO NOVO RADAR É INFORMADO COM ANTECEDÊNCIA

     

    A BHTRANS, sempre que inicia a operação de um novo equipamento de fiscalização eletrônica, implanta faixas de pano, envia releases, publica em seu portal e nas redes sociais da empresa as informações sobre a data em que o equipamento começa a operar.

     

    Durante o processo de implantação da estrutura para instalação (poste, câmeras e sensores) e de aferição do equipamento, que acontece antes de efetivar o início da operação do equipamento, o motorista pode ficar em dúvida se ele está ou não registrando autuações. A BHTRANS esclarece que, seguindo a sinalização, obedecendo à velocidade máxima permitida, não avançando o semáforo em vermelho e respeitando as faixas exclusivas para ônibus, o motorista, além de ajudar a preservar vidas, não precisa se preocupar com os equipamentos de fiscalização eletrônica.


     
    RADAR DIFERENTE?

     

    Os equipamentos que vêm chamando a atenção são os que foram instalados recentemente na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek (Via Expressa), entre a Estação Eldorado e o acesso ao bairro Coração Eucarístico. Esses radares de controle de excesso de velocidade, diferentes da maioria implantada na capital, em vez de sensores instalados no solo, utilizam sensores afixados em um pórtico sobre a via. Como no local o pavimento é de concreto, o uso desse tipo de radar preserva a via, sobretudo evitando infiltrações. Esse tipo de equipamento não é novidade na capital, pois já é utilizado nas pistas exclusivas do MOVE, que também possuem pavimento em cimento. A função do radar é exatamente a mesma dos outros radares: fiscalizar o excesso de velocidade na via.  A troca vai garantir mais segurança para os motoristas. Assim que a implantação e aferição forem concluídas, eles já podem começar a operar na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek. E a BHTRANS vai informar quando os novos radares entrarem em operação.

     

     

    Crédito: Divulgação BHTRANS


     

    MULTAS POR VELOCIDADE MÉDIA POR ENQUANTO EM SÃO PAULO

     

     Em São Paulo, foram implantados em alguns trechos da cidade equipamentos que mensuram a velocidade média do veículo. O acionamento é feito assim que o veículo passa pelo primeiro equipamento, quando o horário e a velocidade são registrados. Se o condutor alcançar o segundo equipamento mais rápido do que o tempo necessário para percorrer o trecho dentro da velocidade máxima permitida, o motorista é advertido por uma correspondência, sem a emissão de multas ou perda de pontos na carteira de habilitação, uma vez que a legislação federal não permite a aplicação de multas com esse tipo de fiscalização. Em Belo Horizonte não existe a medição de velocidade média.

     


    Boatos sobre radares são compartilhados todos os dias nas redes sociais e aplicativos de comunicação.

     

     

    RADARES SALVAM VIDAS


    Ao longo de todos os ano de operação, os equipamentos de fiscalização eletrônica se consolidaram como um importante instrumento para o aumento das condições de segurança viária do município de Belo Horizonte. A escolha dos locais para instalação leva em consideração o número e a gravidade dos acidentes com vítimas, fatores técnicos e o potencial risco de novos acidentes. Os locais com equipamentos são monitorados com o objetivo de acompanhar os índices de acidentes. Todos os locais onde há fiscalização são devidamente sinalizados com placas de velocidade máxima permitida conjugadas com placas indicativas de “Fiscalização Eletrônica". 

     

    O gráfico abaixo mostra a relação entre o número de equipamentos de fiscalização e o número de vítimas fatais no trânsito de Belo Horizonte

     

     

    - O principal objetivo dos equipamentos de fiscalização eletrônica (radares) é o controle de velocidade nas vias urbanas. Com a circulação dos veículos dentro dos limites de velocidade na área urbana, o risco de acidentes é quase zero.  E o excesso velocidade contribui cada vez mais para o aumento do número de acidentes, por uma série de fatores;


    - O excesso de velocidade reduz o tempo de percepção e reação do condutor frente a um obstáculo;


    - Ao superar o limite de velocidade, diminui-se a estabilidade do veículo e a visibilidade do condutor, reduzindo-se, por exemplo, o campo visual do percurso escolhido;


    - Quanto maior a velocidade de um veículo, mais difícil será para o pedestre julgar a distância desse veículo em relação a si próprio;


    - A severidade do acidente aumenta exponencialmente com a velocidade de impacto. A 50 km/h o risco do passageiro dianteiro de sofrer lesões graves, mesmo usando o cinto de segurança, é três vezes maior que a 30 km/h;


    - O excesso de velocidade deteriora a eficiência dos dispositivos de segurança dos veículos, como, por exemplo, os air-bags, cintos de segurança e freios ABS.


    - A utilização de dispositivos de controle de velocidade preserva, em média, 180 vidas por ano em Belo Horizonte desde a sua implantação em 2000.


    Saiba mais sobre os equipamentos de fiscalização eletrônica de BH AQUI em nosso portal.


    OUTROS DADOS

     

    Equipamentos de Fiscalização Eletrônica

     

    Controle de Excesso de Velocidade: 106 locais
    Avanço de Semáforo: 193 locais
    Invasão de Faixa/Pista Exclusiva de Ônibus: 50 locais
    Detector de Caminhões: 4 locais
    TOTAL: 353 locais

     

    Contratos Vigentes

     

    Contrato nº 2322/14
    Contratado: Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda.
    Vigência: 12/05/2017 a 11/11/2019
    Valor: R$ 26.636.779,68
    http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1184289

     

    Contrato nº 2329/15
    Contratado: Consórcio VIASBH.
    Vigência: 03/08/2017 a 02/02/2020
    Valor: R$ 17.041.572,74
    http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1185313

     

    Contrato nº 2438/17
    Contratada: Consórcio BHSEGURA.
    Processo Licitatório: Pregão Presencial nº 05/2017.
    Vigência: 01/11/2017 a 30/04/2020.
    Valor: R$ 10.848.999,77.
    http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1186257

     

    Contrato n.º 2430/17.
    Contratada: Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda.
    Processo Licitatório: Pregão Presencial nº 05/2017
    Vigência: 25/09/2017 a 24/03/2020
    Valor: R$ 9.896.678,05
    http://portal6.pbh.gov.br/dom/iniciaEdicao.do?method=DetalheArtigo&pk=1184461

     

     

    Assessoria de Comunicação e Marketing da BHTRANS, 4/1/2017







Meu Ônibus

Horário    Itinerário
Faça seu cadastro >>
Pontos de Ônibus

Encontre pontos de parada e linhas digitando o endereço

Brasão PBH

PREFEITURA DE BELO HORIZONTE
EMPRESA DE TRANSPORTES E TRÂNSITO DE BELO HORIZONTE S/A - BHTRANS
Av. Engenheiro Carlos Goulart, 900 - Buritis - 30455902 - Tel: 156 / De Outras Localidades: (31)3429-8750